O Discípulo Velocista


Flash, o herói mais rápido do mundo, foi criado em 1940 por Gardner Fox e Harry Lampert. No Brasil ficou mais conhecido nos anos 1990, depois de uma breve série de TV sobre suas aventuras. Outras aparições vieram mais tarde, em muitos desenhos animados e novas séries. Virou sinônimo de velocidade, para crianças e adultos.
Talvez seja fácil entender a fixação que o Flash gera.
A possibilidade de fazer várias coisas em pouco tempo é muito atraente. Deslocar-se rapidamente de um local para outro. Cumprir a jornada de trabalho com mais eficiência. Atravessar paredes pela vibração das moléculas. Viajar entre dimensões. E até queimar calorias rapidamente! Quantas vantagens!
A Bíblia, no livro de Atos, fala de um momento no qual um discípulo, Filipe, pode ter provado dessa capacidade fora do comum. Diz a narrativa de Atos, no capítulo 8, verso 26, que Filipe foi enviado para o caminho que descia de Jerusalém a Gaza. A missão dele era encontrar um etíope, oficial da rainha Candace, e apresentar-lhe a mensagem do evangelho. Detalhe: o etíope estava num carro, possivelmente puxado por cavalos. Então, a narrativa diz:
“Sentado no seu carro, o etíope lia o profeta Isaías. Disse o Espírito a Filipe:
- Chega-te e ajunta-te a esse carro.
E correndo Filipe, ouviu que lia o profeta Isaías, e disse:
- Entendes, porventura, o que estás lendo?
Ele respondeu:
- Pois como poderei entender, se alguém não me ensinar? (…)
Então Filipe tomou a palavra e, começando por esta escritura, anunciou-lhe a Jesus. E indo eles, chegaram a um lugar onde havia água, e disse o eunuco:
- Eis aqui água; que impede que eu seja batizado?
E disse Felipe:
- É lícito, se crês de todo o coração.
E, respondendo ele, disse:
- Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus.
Mandou parar o carro, e desceram ambos à água, tanto Filipe como o eunuco, e Filipe o batizou. Quando saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou a Filipe, e não o viu mais o eunuco, que jubiloso seguia o seu caminho.”
Perceba os detalhes. Filipe se aproxima, correndo ao lado do carro onde seguia o etíope. Correndo, isso mesmo. O caminho que estavam fazendo estava deserto, então imaginemos que fosse possível ao condutor do veículo, talvez uma carruagem, desenvolver uma velocidade boa. Mesmo porque não era seguro ficar de bobeira por alí, andando devagar – não muito diferente das nossas grandes cidades hoje em dia…
Já tentou acompanhar uma charrete ou uma carroça? E quando o cavalo engata no trote e sai sem controle? Pois Filipe não apenas emparelhou com o carro como também CONVERSOU com o etíope, correndo! Dá quase para imaginar o discípulo tranquilo, mantendo um ritmo de maratona, sem aparentar nenhum esforço. Ou talvez “colocando os pulmões para fora”, tentando manter o ritmo, depois de anos sem controle do colesterol e do peso…
Não sabemos se Filipe duvidou que pudesse fazer isso. O Espírito Santo fala com ele, ordena-lhe que se aproxime do carro, e Filipe sai, levantando poeira. Para sua surpresa ou não, naquele momento Filipe pode ter corrido como o Flash.
Então o etíope convida o discípulo para subir, e dentro do carro a mensagem do evangelho é apresentada. Um segundo detalhe. O eunuco aceita o senhorio de Cristo imediatamente, durante a viagem. Mais surpreendente que imaginar como Filipe alcança a carruagem e conversa com o etíope é perceber que o oficial acreditou naquela pregação com uma velocidade espantosa. Ele não quis refletir mais sobre o assunto, não esperou uma confirmação divina ou mais informações desse Messias. Na velocidade de um relâmpago o sedento coração do etíope é tocado pelo amor ao “cordeiro que foi morto” e ele decide ser batizado.
Nesse momento, outro ponto interessante. Diz a Bíblia que assim que saíram da água o Espírito Santo arrebatou a Filipe, e ele foi levado imediatamente para outro lugar. Isso sim é a velocidade do Flash! Assim como o super-herói, num piscar de olhos, Filipe aparece em uma outra região. O discípulo velocista, ou melhor, evangelista, segue com sua missão heroica.
Filipe sabia que tinha muito ainda a pregar, muitas vidas para tocar com a mensagem salvadora de Jesus. Mas se houvesse apenas um que precisasse ouvir desse amor, mesmo que esse fosse um oficial da corte, não haveria nada mais importante do que anunciar-lhe o evangelho.
Fernando Passarelli é paulista, tem 40 anos, é jornalista e moderador do site DeusNoGibi.com.br, onde oferece conteúdo para a educação cristã.