Com grandes bênçãos, vêm grandes responsabilidades

“Você já falou de Jesus pra alguém hoje? ”, ou “Você já evangelizou alguém hoje? ”, ou pior ainda, “Quantas pessoas você já trouxe para Cristo? ” – Essas são as perguntas que desconcertam boa parte dos crentes hoje em dia. Faça o teste, pergunte isso para alguém e ouça a resposta, você verá algumas pessoas gaguejarem, desviarem o olhar, você se sentirá interrogando um criminoso.

Não é por menos, todo crente sabe que uma das responsabilidades da nova vida é o cumprimento do ide, que se encontra nos evangelhos, neste caso específico, usarei o texto de Marcos 16:15-18 – “Então ele disse: — Vão pelo mundo inteiro e anunciem o evangelho a todas as pessoas.  Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado.  Aos que crerem será dado o poder de fazer estes milagres: expulsar demônios pelo poder do meu nome e falar novas línguas; se pegarem em cobras ou beberem algum veneno, não sofrerão nenhum mal; e, quando puserem as mãos sobre os doentes, estes ficarão curados. ” (NTLH)

O interessante desse texto, especificamente, é que ele fala sobre uma série de “poderes” que aqueles que crerem nas boas novas do evangelho receberão, além da grande comissão, que se entende não apenas pelos discípulos diretos de Cristo, mas também, a todos os outros que foram alcançados pela graça.

Quando se fala em poderes e responsabilidades, lembro-me de Peter Parker, ou, como é mais conhecido, o espetacular Homem Aranha.

Órfão quando pequeno, Peter Benjamin Parker foi morar junto com seus tios Benjamin e May Parker em Forest Hills, Queens, na cidade de Nova Iorque. O menino cresceu e se tornou um adolescente tímido, mas extremamente inteligente. Era muito desajeitado com as garotas e não tinha muitos amigos. Aos 15 anos, durante uma demonstração de equipamentos que manipulavam radiação, Parker foi picado por uma aranha de uma espécie cujo veneno, em situações normais, é inofensivo ao ser humano. Porém, ela havia sido exposta à radioatividade do aparelho e por isso a picada provocou impressionantes mutações na genética, metabolismo e biologia do organismo do jovem Peter.

Peter descobre sobre seus poderes quando quase é atropelado por um carro. Seu sentido de aranha o alerta do perigo e por puro reflexo ele salta e se fixa na parede de um prédio. Ainda assustado, ele escala esse prédio e amassa uma chaminé de aço como se fosse de papel.

Peter fica muito empolgado com seus novos poderes e, no início, pensa somente em como ganhar dinheiro com eles. Levado por esses pensamentos individualistas, não faz o mínimo esforço para impedir a fuga de um ladrão, que logo depois viria a matar seu tio Ben. Quando descobre que o assassino do tio é o bandido que poderia ter detido sem dificuldades, se vê tomado por um sentimento de culpa que traz uma dura lição: "Com grandes poderes vêm grandes responsabilidades". A partir de então, começa a utilizar seus poderes para combater o crime na cidade de Nova York, criando seu próprio disfarce e fazendo suas próprias roupas.

Assim como Peter, somos chamados a enfrentar nossas responsabilidades, nosso grande chamado. Se o homem aranha é movido pela culpa e por um senso de dever, nós somos movidos por graça, uma graça superabundante, infinda e que nos dá a capacidade de realizar maravilhas. Também somos movidos por amor, porque recebemos de Deus um amor muito maior do que podemos sentir ou demonstrar.

Lembre-se, com grandes bênçãos, vêm grandes responsabilidades.
Ilustrações de Patrick Brown
Samuel Soares tem 25 anos, é auxiliar de TI, membro da Igreja Batista Aliança em Fortaleza - CE, e como é de se notar, um mega fã e entendido de cultura nerd.