Dez Diabos do Cinema

Sabe aqueles filmes que, quando você era criança, tinha medo só por causa do título? Pois é, vamos falar um pouco deles agora.
O diabo, tanto na crença judaica quanto na crença cristã, é a personificação do mal e o inimigo de Deus. Nós cristãos, por crermos na existência dessa figura, devemos sempre estar atentos às ciladas que o mesmo arma, pois sabe-se que grande é a astúcia e sagacidade desse indivíduo. E é essa astúcia que chama a atenção dos produtores hollywoodianos (e afins).
Não se sabe o porquê, mas a figura do mal é muito atraída pelos cineastras. São inúmeros os filmes feitos com o diabo como um personagem significativo na trama, ou até mesmo como o personagem central.
Serão destacadas aqui dez dessas participações que são consideradas pelos críticos como "clássicas" devido aos roteiros, figurinos ou interpretações marcantes.
(Quero deixar bem claro ao leitor que essa postagem é referente à curiosidade. Não estou aqui querendo fazer apologia ao mal. Um pouco de cultura sempre faz bem.)


10- Gabriel Byrne em "O fim dos Dias" ( End of Days, 1999).
Byrne interpreta um diabo elegante e sedutor, o que pode ser considerado um clichê de hollywood, que chega em New York em busca de uma noiva. Seu objetivo é ter um herdeiro, o "filho das trevas" e dominar o mundo. Para o seu azar, o mocinho da história é o nosso querido exterminador do futuro, Arnold Schwarzenegger.

9- Peter Fonda em "Motoqueiro Fantasma" (Ghost Rider, 2007).
Estrelado por Nicolas Cage, o filme contou com Peter Fonda como um vilão secundário. A trama centralizou na luta contra "Blackheart", o filho do diabo. Outros heróis dos quadrinhos como Hellboy e Spawn tem em suas histórias também uma relação bem direta com o "capiroto", chamado também de Mephistopheles na história do Motoqueiro Fantasma.

8- Rosalinda Calentano em "A Paixão de Cristo" (The Passion of the Christ, 2004)
Essa eu tenho medo só de olhar. Parece que a intenção de Mel Gibson foi dar uma versão meio "andrógena" à figura do bicho. Meio que deu certo, serviu para dar uma noção aos leigos que os seres espirituais são assexuados. Um outro exemplo disso é o anjo Gabriel em "Constantine", que foi interpretado pela atriz Tilda Swinton.

7- Luíz Melo em "O Auto da Compadecida" (2000)
Sim, eu disse "produções hollywoodianas", mas eu também disse "e afins". A produção brasileira retratou o "tinhoso" de uma forma bem cômica e informal, seguindo a obra original. O destaque também está no seu figurino, com os chifres no estilo "Princesa Leia".

6- Jack Nicholson em "As Bruxas de Eastwick" (The Wiches of Eastwick, 1987)
Essa foi a vez do nosso eterno Coringa. Nicholson dessa vez é um homem misterioso que chega na cidade onde vivem três bruxas amigas.  De maneira sedutora também, o personagem cria uma disputa tensa entre as garotas, trazendo um caos para suas vidas, quase como ele fez em Gothan City.

5- Elizabeth Hurley em "Endiabrado" (Badazzled, 2000)
Novamente interpretado por uma mulher, dessa vez ele apareceu como aparece para muita gente aí! Brendan Fraser, o ator de "A Múmia", não vigiou e caiu na lábia dela (ou dele, sei lá). Na história, a "moça" oferece sete desejos a Brendan, que no filme é Elliot Richards, em troca de sua alma (muito original, só que não). A comédia é um remake de Badazzled lançado em 1967.

4- Peter Stormare em "Constantine" (2005)
Na adaptação dos quadrinhos da DC Comics Vertigo para os cinemas, sobrou para Stormare o papel de Satanás. De forma bem piadista e assustadora, o personagem aparece de terno branco nas cenas finais do filme, após John Constantine (Keanu Reeves) ter invocado sua presença como último recurso para destruir o vilão do filme: Mammon.

3- Robert De Niro em "Coração Satânico" (Angel Heart, 1987)
Filme marcado por muitos simbolismos, Coração Satânico foi dirigido por Alan Parker e teve nosso Poderoso Chefão como Lúcifer, ou Louis Cyphre, pelo bem dos trocadilhos. O roteiro se desenvolve quando Louis contrata o detetive Harry Angel (Mickey Rourke) para encontrar Johnny Favorite, um cantor que vendeu a alma em troca de sucesso. 

2- Tim Curry em "A Lenda" (Legend, 1985)
"O 'senhor das trevas' precisa matar os últimos unicórnios do mundo para que a escuridão reine sobre a Terra e ele possa sair da caverna que vive, onde se protege da luz solar." Na verdade eu tive mais medo desse roteiro do que do bicho em si. Tim Curry contou com uma maquiagem bem pesada e chifres bem grandes, talvez um dos maiores da história do cinema.

1- Al Pacino em "Advogado do Diabo" (The Devil's Advocate, 1997)
Keanu Reeves é um advogado da Flórida que foi contratado por uma grande empresa de New York, para onde vai morar com sua mulher (Charlize Theron). Tudo parece prosperar, mas aos poucos ele percebe que seu chefe é o próprio diabo. Essa foi novamente a vez de um "poderoso chefão" interpretar o papel. O filme se tornou bastante popular aqui no Brasil, principalmente nas igrejas, onde era usado como ilustração para estudos bíblicos.

É claro que aqui foram citados poucos do grande grupo de filmes com a mesma temática. Para ter uma informação mais completa, acesse aqui o vídeo do OmeleTV.
Não postei o vídeo junto à matéria devido a grande quantidade de palavrões (kkkk!).

Mas agora é com vocês! Qual foi o mais medonho e polêmico?